Maria Ivone Vairinho e Poetas Amigos

Agosto 13 2010

 

 

 

 

Enquanto a minha terra se incendeia,

O enlutado céu se vai doirando

E, à pressa, se evacua uma outra aldeia

De que as chamas se vão aproximando,


Brilha em mim, de repente, estoutra ideia

E, sem me arrepender, vou escrevinhando.

Na minha terra, o fogo vai lavrando

E, em mim, é outra a chama que se ateia…


E, sem remorso algum - porque inocente… -,

A pequenina chama dos poemas

Já lavra no meu peito e vou escrevendo…


Não me apodem, contudo, de indiferente!

Eu apenas resolvo outros problemas

Enquanto a minha terra vai ardendo…

 


Maria João Brito de Sousa – 12.08.2010 -22.07h

 

 

 

 

 

publicado por Maria João Brito de Sousa às 14:59

Agosto 12 2010

 

 

INTENSAMENTE

 

 



Há uma intensa luz que me ilumina
Meus sonhos quando os tenho pela noite
Há uma imagem bela que fascina
Por onde quer que a alma se me acoite

 

 



De dia, as vou notando em cada esquina
Traz-mas suave o vento... sem açoite...
Assim como o sol brilha na campina
Assim como o luar que lá pernoite

 

 



É com magia assim que se me toma
A alma impregnada de um aroma
E ando embriagado o dia inteiro

 

 



E queres que te confesse o que se passa?
És tu, o teu aroma, luz e graça
Levando em meu Outono o nevoeiro.

 

 



Joaquim Sustelo
(em CAMINHOS DA VIDA)

 

publicado por tardesdeoutono às 19:31

Agosto 12 2010

 

 

Ver imagem em tamanho realimagem tirada da net

Turquia

 

Conheci berços do mundo, Géneses da Humanidade

onde os deuses se aquietaram em únicas divindades

 

Terras mais férteis que o mel, histórias em arte contadas,

cidades Santas de Judeus, Árabes e Cristãos misturados

 

Vi Éfeso de S. Paulo, a Tróia da bela Helena

Lendas de cavalos de pau desfeitas no Mar Egeu

 

Ancara a capital, que Ataturk adorou,

 mais que santo ou outro deus, que a ferro e fogo imperou

 

Vi seitas rodopiantes, lenços de seda vaidosos,

fingida modéstia ao léu, paisagens belas, formosas!

 

Com Istambul a meu pés, estarrecida beleza,

onde inclino a cabeça ao Ser supremo que a fez

Lugares de culto ao Artista que o Homem Espírito elegeu

templos, palácios mesquitas; ouro, sal, peles e fitas

de seda, rubi e turquesa onde o povo padeceu

 

Vi pão, arroz e azeite, papoilas de ópio sem fim

Tapetes de Alibabá em culturas de jardim

 

E a bela Capadócia que o vento modelou

Deixou-nos suspiros doces que o vulcão regurgitou

 

Vi castelos de algodão em puras águas termais

desde o tempo dos Romanos em piscinas naturais

 

A Turquia é poderosa, intemporal, invejada

“Olho gordo dos vizinhos”, cruzamento de caminhos,

por terra e por mar faz estrada

princípio e fim da Europa…fim e princípio da Ásia…

 

04/07/2010

Mavilde Lobo Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por carmemzita às 17:00
editado por appoetas em 11/10/2010 às 15:26

Agosto 11 2010

Luz, cigarras, calor

corpos deitados

sob árvores frondosas

em beijos de amor.

Terra áspera, ressequida

em estrias de sede

silêncio povoado de cansaço

transpiração escorrida.

Gira-sois de olhos castanhos

e cabelos amarelos

em oração peregrina

numa contorção de engenho.

Pássaros de bico cansado

asas brilhantes paradas

espreitando a migalha

no chão quente e transtornado.

 

Liliana Josué

 

publicado por cantaresdoespirito às 21:48

Agosto 11 2010

Tejo das tágides de outrora

musas de Bocage

sereias de marinheiro que chora

na melancolia que em si age.

Fluido azul, cor de saudade

lembranças de mocidade.

Tejo de ninfas etéreas

correndo em busca de amores

sobrevoando nuvens aéreas

ou saltitando entre espumas incolores.

Tejo, lençol de pura serenidade

cobrindo amores sem castidade.

Tejo de lendárias crenças

onde Camões acordou o Velho do Restelo

que em vão tentou impedir viagens imensas

de gentes do mar, avançando sem temê-lo.

Tejo, cama macia de barcaças que embaladas

seguiram rotas de esperanças imaginadas.

 

Liliana Josué

 

publicado por cantaresdoespirito às 21:43

Agosto 11 2010

   

De corpo franzino e com pé no chão,

 É um peregrino na estrada da vida,

Ruma ao luar com migalha na mão.

Olhar distante e a estrada é tão comprida!

 

Busca em atalhos, respostas e pão

Tem fome de afecto, e segue a sua lida.

Segue um caminho cumprindo a missão

Tem frio no olhar, no Mundo guarida.

 

No silêncio da tela a sua voz brada,

Pequeno caçador seguindo a estrada,

Com olhar de esperança e alma abatida.

 

Na caça encontrou sua sobrevivência,

E o pintor tracejou sua inocência,

Com traços de dor, de criança sofrida.

 

Cecília Rodrigues

Nova revisão-2010

 

 (dedicado a " The Little Hunter" de Analua Zoé, no cenário As Letras da Pintura; (tema proposto pelo Grupo Ecos da Poesia)

publicado por Cecilia Rodrigues às 00:57

Agosto 09 2010

“Pouca-terra, pouca-terra”…

Tanta terra falta ainda,

Tanto rio por navegar,

Tanto cume de alta serra,

Tanto trilho que não finda,

Tanta estrada e tanto mar!


E, do comboio que passa,

“Pouca-terra, muita-pressa”,

Na melopeia de infância,

Não pressinto uma ameaça…

Quero ver que terra é essa,

Quero medir-lhe a distância!


“Pouca-terra” – mais que fosse! –

Quanta improvável lonjura

Nesse meu olhar que fica…

Tanta gente amarga e doce

Nessa terrena procura

A que o mundo se dedica…


“Pouca-terra”… e, afinal,

Tanto, ainda por cumprir

Nesses carris que ali vejo…

Pouca terra? Não faz mal,

Muito mais terra há-de vir!

[pouca terra e tanto Tejo…]

 

 


Maria João Brito de Sousa – 08.08.2010 – 15.35h

Aos comboios da “Linha do Estoril”, sempre presentes, desde os primórdios da minha infância.

 

publicado por Maria João Brito de Sousa às 16:21

Agosto 07 2010

 

POENTE

 


Glória Marreiros

É um vasto jardim o meu poente
e doce o patamar dos meus afectos.
É suprema a visão onde os meus netos
habitam este trono incandescente.

Neste pulsar de vida, a minha mente
vê a Lua mais cheia de projectos.
O  Sol, no seu sorriso, doira os fetos
e as rosas da minha alma, docemente.

Idade é sempre um livro de cultura,
onde a vida é história que perdura
na fragrância do tempo que inebria.

Não temo pelas rugas do meu rosto,
porque só a magia do sol-posto
trará, em plenitude, um novo dia!

 

 

  

 

 

 

 

 

publicado por appoetas às 18:25

Agosto 07 2010

 

MULHER DE FOGO

 

Tito Olívio

 

Eu via só vermelho, aquele fogo.

Incandescente Sol, como luzerna,

Mostrando a sedução da fina perna,

Como num atrevido e doce jogo.

 

Também do braço se tirava logo

Promessa de carícia meiga e terna,

Feita concha, farol de chama eterna

Ou ondas de mar largo, onde me afogo.

 

O resto não se via. A vastidão

Da rubra cor tapava quase tudo,

Forçando a minha mente a adivinhar…

 

Senti-me, assim, levado em turbilhão,

Atrás da cor de lume, cego e mudo,

Numa fúria incontida de a agarrar.

 

 

Faro, 28-07-02

 

publicado por appoetas às 18:22

Agosto 06 2010
Olá amigos especiais
 
UMA FLOR...UM SORRISO
É o tema harmonizante que preenche o espaço de poema da semana
e que nos inspira serenidade de espírito com o qual desejo a todos
continuação dum excelente mês de Agosto.
Pode vê-lo em poema da semana ou aqui neste link:
 
http://www.euclidescavaco.com/Poemas_Ilustrados/UmaFlor_UmSorriso/index.htm
 
Desejos de boas férias para quem está de férias.
Euclides Cavaco
cavaco@sympatico.ca
 


Venha tomar comigo um cálice de poesia...
Entre por aqui na minha sala de visitas:
www.ecosdapoesia.com
 
 
 

publicado por appoetas às 19:15

Este blogue está aberto aos co-autores e Poetas Amigos de Maria Ivone Vairinho
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
14

15
16
19
21

23
24
25
26
27

31


links
pesquisar
 
Tags

11 poemas inéditos de carlos cardoso luí(1)

25 anos app(11)

ada tavares(18)

adriano augusto da costa filho(39)

albertino galvão(11)

albina dias(18)

alfredo martins guedes(2)

ana luísa jesus(4)

ana patacho(3)

anete ferreira(3)

antónio boavida pinheiro(22)

app(5)

armindo fernandes cardoso(3)

bento tiago laneiro(5)

carlos cardoso luís(13)

carlos moreira da silva(2)

carmo vasconcelos(22)

catarina malanho semedo(2)

cecília rodrigues(48)

cláudia borges(8)

dia da mãe(8)

dia da mulher(9)

dia do pai(6)

donzília martins(8)

edite gil(68)

elisa claro vicêncio(4)

euclides cavaco(100)

feliciana maria reis(4)

fernando ramos(20)

fernando reis costa(3)

filipe papança(11)

frances de azevedo(2)

gabriel gonçalves(14)

glória marreiros(20)

graça patrão(6)

helena paz(15)

isabel gouveia(3)

jenny lopes(11)

joão baptista coelho(1)

joão coelho dos santos(7)

joao francisco da silva(4)

joaquim carvalho(3)

joaquim evónio(9)

joaquim sustelo(70)

judite da conceição higino(4)

landa machado(1)

liliana josué(45)

lina céu(5)

luis da mota filipe(7)

manuel carreira rocha(4)

margarida silva(2)

maria amélia carvalho e almeida(6)

maria clotilde moreira(3)

maria emília azevedo(5)

maria emília venda(6)

maria fatima mendonça(2)

maria francília pinheiro(3)

maria ivone vairinho(14)

maria jacinta pereira(3)

maria joão brito de sousa(69)

maria josé fraqueza(5)

maria lourdes rosa alves(4)

maria luisa afonso(4)

maria vitória afonso(8)

mário matta e silva(20)

mavilde lobo costa(22)

milu alves(6)

natal(16)

odete nazário(1)

paulo brito e abreu(6)

pinhal dias(9)

rui pais(8)

santos zoio(2)

sao tome(10)

susana custódio(15)

tito olívio(17)

vanda paz(23)

virginia branco(13)

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO